Maratona de Roma

Relato: acompanhei a chegada da Maratona de Roma

Nunca tinha assistido à uma maratona. Na verdade, só havia acompanhado uma corrida na praia em que o foco era parar nos postos e beber latas de cerveja. Mas, adorei curtir a Maratona de Roma e ter mais uma experiência esportiva internacional.

Os atletas e o clima na cidade

Sabia que a competição aconteceria desde o meu primeiro dia na cidade. Uns dois dias antes da maratona os atletas começaram a chegar. Havia pessoas de diferentes lugares do mundo. A minoria disputando realmente o título e grande parte tentando bater as suas metas pessoais.

Antes da corrida, as ruas de Roma ficaram bastante movimentadas. Os atletas pareciam bastante alegres e famílias inteiras foram acompanhar a disputa.

O legal de uma competição de longa distância é que você pode acompanhá-la de diferentes lugares da cidade. Além de ter como cenário lindos pontos turísticos.

Turistas

Para quem quer só turistas mesmo fica um pouco complicado, pois as atrações ficam fechadas durante a competição. Algumas ruas não podem ser transitadas e uma simples atravessar de pode dar um trabalhão.

A chegada

Os atletas com deficiências físicas são bastante aplaudidos durante o percurso. Para mim, o mais legal foi a chegada. Pude acompanhar os vencedores nas categorias masculinas e femininas e foi emocionante.

Acho que o mais legal de uma maratona ou de outro esporte individual é que trata-se de uma disputa contra os próprios limites. É uma grande superação.

Para variar, os africanos dominaram o pódio. Como estava frio, ao chegar os atletas eram encobertos por mantas térmicas.

Barcelona Camp Nou

Relato: como foi assistir a um jogo da Champions League

Cheguei ao estádio com antecedência, as pessoas aproveitavam para fazer o seu esquenta, comer alguma coisa do lado de fora e comprar apetrechos das barraquinhas.

Quanto mais eu ia andando até o meu assento, mais o meu coração disparava. Não conseguia acreditar no que estava acontecendo.

Olhei aquele estádio imenso, geralmente me emociono ao entrar em estádios, e não conseguia acreditar no que estava acontecendo comigo.

Fiz as fotos de turista feliz, mandei mensagem para o meu irmão, desejando que ele pudesse estar ali comigo naquele momento. O wi-fi era free!

O estádio encheu rapidamente e ficou tomado de torcedores fanáticos e estrangeiros perdidos. Ao meu lado havia um de cada tipo.

Começa a tocar o hino da Liga dos Campeões e nessa hora as lagrimas vêm. Eu realmente estava lá.

A torcida é incrível e incentiva bastante o time durante a partida. O Neymar é o segundo favorito, está atrás do Messi e acho que o Barcelona é quem incentiva isso.

Eu cantava como se entendesse o que eles estavam ecoando, xingava, falava sozinha e reclamava em português mesmo.

Todos me olhavam, mas eu não estava nem ai. Não haviam muitas mulheres por perto, salvo as que estavam ali para acompanhar alguém.

Fim da partida Barcelona 2 x 1 Atlético de Madrid. De virada!

Alegria geral, comemoração nas ruas em volta do estádio e eu com a sensação de ter feito algo que vai ficar para sempre na minha memória. Mais uma para minha conta de empoderamento!

Fiz um post explicando como comprar ingressos para o jogo!

Caso não consiga ingresso, saiba como é curtir um clássico nas ruas de Barcelona!

Jogo de futebol Barcelona

Como assistir o jogo do Barcelona no Camp Nou

Como contei no post anterior, o meu objetivo inicial era tentar assistir ao jogo Real Madrid e Barcelona no Camp Nou.

Não deu certo, mas tive a experiência de acompanhar o clássico nas ruas da cidade catalã.

Vi que três dias depois aconteceria mais um jogo no estádio e decidi que não iria perder a chance de realizar esse que para mim era um sonho.

Como comprar o ingresso para o jogo do Barcelona

Não dá para comprar com muita antecedência, principalmente se for um clássico.

Os ingressos pertencem aos sócios torcedores e eles vão tipo liberando os seus lugares para venda quando o jogo vai se aproximando.

Geralmente, dá para comprar a partir de uns três dias antes e até no mesmo dia.

A venda acontece na bilheteria do estádio e pelo site. Tive dificuldades de comprar online e acabei indo até o Camp Nou poucas horas antes da partida.

Eles pedem o passaporte na hora da compra e não tinha fila.

Valores dos ingressos

Paguei 86 euros no ingresso mais barato que tinha. Era longe do campo, mas a vista era panorâmica.

Na volta encontrei com um brasileiro que estava com o filho e disse que pagou 400 euros em uma espécie de camarote com tudo incluso, mas não achou que valeu a pena.

Os valores variam de acordo com a partida e o local que pretende ficar no estádio. As cadeiras são numeradas e todos respeitam isso.

Comida e bebida no estádio

Os preços não são exagerados, o problema mesmo são as filas gigantescas na hora do intervalo.

Chegar e ir embora do estádio

A melhor forma de ir e voltar do estádio é de metrô. Não há estações no Camp Nou, porém existem algumas alternativas próximas a ele.

Linha 3 (verde): Les Corts, Maria Cristina, Palau Reial e Zona Universitària.
Linha 5 (azul): Badal e Collblanc.

O metrô fica como se fosse a linha vermelha de São Paulo em horário de pico. Na volta, parei para um lanche e ainda andei para uma estação distante para ver se aliviava a muvuca.

Jogo que assisti

Atlético de Madrid e Barcelona pelas quartas de finais da  Liga dos Campeões.

Contei como foi a experiência de assistir a um jogo da Champions League em Barcelona!

Assistir jogo do Barcelona

Assisti Real Madrid x Barcelona na Espanha

Gosto muito de esportes e isso inclui o futebol. Sempre que viajo gosto de ir à estádios, ginásios e acompanhar alguma competição esportiva ao vivo.

Na minha Eurotrip de cara tinha certeza de que ver um jogo do Barcelona seria o meu objetivo.

Descobri que havia a possibilidade de eu assistir a um clássico do futebol mundial: Real Madrid x Barcelona. Explodi de tanta alegria e ansiedade!

Não é nada fácil e principalmente barato adquirir o bilhete para essa partida. Explico em outro post como conseguir comprar um ingresso o para ver o Barcelona no Camp Nou.

Me programei para estar em Barcelona na data da partida, porém não consegui dar 900 euros em um ingresso e decidi curtir um outro tipo de experiência: acompanhar um clássico nas ruas.

Dia de clássico nas ruas de Barcelona

Pessoas com detalhes e até totalmente uniformizadas passavam por mim durante todo o dia. Crianças, mulheres, homens, idosos, não importa o perfil, todos ostentavam seu manto do Barça.

O clima era de ansiedade e confiança entre os torcedores, tanto os locais como os estrangeiros de diferentes partes do mundo que admiram o clube.

Onde assistir ao jogo de futebol em Barcelona

Assistir jogo do Barcelona

Andei um pouco até conseguir achar um local para assistir ao jogo Barcelona x Real Madrid, confesso que achei que seria mais fácil.

Fui à Plaça de la Via de Gràcia e nas ruelas próximas a ela. Ai sim senti o clima do jogo!

Os bares, tipo botecos, e restaurantes estavam lotados, não tinham onde sentar e as TVs eram bastante disputadas.

Para comer, fui a La Empanaderia de Grácia, uma delícia, e fiquei migrando de bar em bar para fazer duas coisas que amo: analisar o comportamento das pessoas e assistir ao jogo.

No segundo tempo, consegui achar uma mesa no Nou Candanchu e pude tomar uma cerveja enquanto via o Barcelona perder por 2 x 1 para o Real Madrid.

Os torcedores deixaram os locais tristes e irritados. Eu fiquei feliz por não ter pago 900 euros para ir ao estádio!

Contei como foi assistir a um jogo da Champions League!

Bronx

Bronx, Queens e o que vi do gueto americano

Gueto! Que gueto? Não sei se é pelo fato de eu morar na periferia de São Paulo, mas não vi nem de longe um gueto como os brasileiros.

Talvez o que tenho no Brasil se comparasse a morar no fundo do Bronx ou do Queens.

Tem os negões que se vestem com as roupas largas, as correntes grandes, aliás a moda entre a garotada é deixar a tag de compra da marca nas mochilas e a tradicional cueca aparecendo.

Os latinos com cara de matadores cruéis que estranhamente não me pareciam perigosos de verdade.

Talvez seja só impressão mesmo, não convivi para saber, mas andava sem ninguém me abordar.

Não ouvia: “roubaram meu celular”, “por essa rua eu não passo”, “ande com a bolsa para frente”, enfim, era mais o esteriótipo que estava ali.

As casas estavam bem longe de ser os barracos que temos em algumas comunidades, mas na verdade eu não deveria comparar o ruim com o pior ainda.

Eles tem uma história de violência que foi muito bem revertida, talvez isso aconteça por aqui também um dia.

Vamos aos lugares que eu visitei, lembrando que vale a pena desbravar e dar uma passeada pelos bairros.

O que fazer no Queens?

O Flusing Meadows Corona Park é um parque bem grande, que foi projetado para ser sede da Feira Mundial de Nova York de 1939-40.

Uma atração que chama atenção é o Unisphere: um globo terrestre com três aros e fontes ao redor. Ele é lindo, alto e foi construído para a Feira Mundial.

unisphere

Há também o Museu de Arte do Queens, com arte contemporânea e um panorama da cidade de Nova York, e um Zoo.

No parque estão ainda as quadras que ocorrem o US Open de tênis e o estádio Citi Field do New York Mets. Além de quadras, pistas de skate, na verdade estavam andando de patinete, e campo de golfe.

Não fui, mas dizem que é legal andar pelo Astoria para entender a vibe do bairro.

O que fazer no Bronx?

O New York Botanical Garden fica longe das principais atrações de Manhattan, mas vale muito a pena a visita.

Quando fui estava acontecendo uma exposição da Frida Kahlo que continha a história da artista, algumas obras e a reprodução de seu jardim na Casa Azul. Amei!

Botanical Garden

Paga para entrar, mas achei que valeu, pois o ingresso me deu direito a visitar a exposição, entrar no conservatório e fazer um tour de trem pelo parque.

No Bronx fica o Estádio dos Yankees, o time é mega popular.  

Não coloquei o Brooklyn aqui, pois dediquei um post só para ele. 🙂

Como assistir um jogo de hóquei no gelo na Califórnia?

Quando fui aos Estados Unidos, tinha certeza que algum jogo eu assistiria. Minha ideia inicial era ver uma partida dos Lakers, mas por ser longe e tarde, optei por um clássico do hóquei no gelo: Ducks x Jets – EUA x Canadá.

Como chegar a arena?

O Honda Center, casa da equipe americana, fica em Anaheim, pertinho de Tustin de carro, mas dois ônibus e mais de uma hora de distância para mim.

Sai mais cedo de casa para tentar garantir o meu ingresso, mas tive a sorte de perder o segundo ônibus.

Conclusão: Honda Centertive que ficar um bom tempo esperando até passar o próximo, cheguei em cima da hora e corri o risco de não conseguir entrar.

Mas, sim, isso foi sorte. Graças ao atraso, um torcedor, que estava com o filho, me ofereceu o ingresso da esposa e consegui um lugar espetacular no ginásio. Paguei US$ 30 por um convite de US$ 100.

Como é assistir ao jogo?

O local era incrível, o jogo foi muito divertido e a torcida era contida, mas apaixonada. Os Ducks perderam, mas não houve nenhuma briga com os canadenses, que dividiam civilizadamente a mesma arquibancada.

Comprar iNGRESSO

Dica: é sempre melhor optar pela compra antecipada de ingressos para qualquer coisa nos Estados Unidos. Outra coisa, não pode entrar com comida no ginásio.

Veja o que mais dá para fazer de diferente na Califórnia!

Finais do NFL e Super Bowl nos Estados Unidos!

Futebol americano: final do NFL e Super Bowl nos EUA

Durante a minha estada nos Estados Unidos, pude presenciar dois eventos importantes para o esporte do país:a final do NFL e o Super Bowl. Com isso, tive domingos tipicamente americanos. Morei na casa de um casal composto por um americano e uma coreana, ele um apaixonado por futebol americano e ela nem aí para o esporte.

Final da NFL

Assistimos a final da Conferência Nacional da NFL, entre o Seattle Seahawks e o San Francisco 49ers, pela televisão. Estávamos torcendo para a equipe californiana, mas ela acabou saindo derrotada.

O americano tentava me explicar o jogo e a coreana se lembrou que um dos importantes jogadores do país era casado com uma modelo brasileira, vulgo Tom Brady e Gisele Bündchen.

A paixão se compara ao futebol no Brasil. Um domingo a tarde, todas as tvs ligadas nos canais de esporte, mas é diferente no quesito torcida, eles não brigam por causa dos times.

A bebida oficial é a cerveja, aquela clássica long neck, e os aperitivos bem gordos. Comi batata doce frita, frango frito e pizza.

Os jogos tem muitos intervalos, todos com propagandas milionárias.

Super Bowl

O segundo domingo marcante foi a final do Super Bowl, que parou o país, tipo final de copa do mundo. Muitas festas e bares lotados. Torcedores de vários times uniformizados e dividindo os mesmos espaços.

Eu estava em Las Vegas nesta ocasião nas chamas Super Bowl party, mas uma experiência marcante na terra do Tio Sam.

Quer ver um jogo de hóquei no gelo no ginásio? Veja como no Nah Estrada!

Diário de viagem: passeio em Buenos Aires

Muitas pessoas dizem que os argentinos são grossos e mal educados. Não sei se sou uma exceção, mas fui tratada muito bem lá, por homens e mulheres. Existem pessoas estressadas, mas a proporção de pessoas solícitas para as más educadas era muito maior.

Copa do Mundo

No dia seguinte fomos para a praça onde fica o Obelisco. Lá assistimos ao jogo da Argentina x Alemanha. Vimos o time de Maradona ser eliminado da Copa do Mundo em um placar de 4×0.

Eles realmente amam futebol e acima de tudo o Maradona. O nome do Pelé é praticamente proibido por lá. É igual no Brasil, as pessoas se reúnem e o comércio fecha no período do jogo

GE DIGITAL CAMERA

Fomos tentar comprar uma Quilmes no Carrefour de lá e fomos impedidas pelo segurança que disse que só podia comprar bebida alcoólica depois das 15h – não sei se é regra ou se era por causa do jogo.

Como andar de ônibus em Buenos Aires?

Decidimos ir de ônibus até a Recoleta. Importante: todos os ônibus param em seus respectivos pontos. Por exemplo tem um ponto só para o ônibus T714, outro só para N315. Mesmo que eles passem na mesma rua.

Nos não sabíamos disso e em um ponto qualquer demos sinal e o ônibus não parou. Outra coisa não tem cobrador e para pagar o ônibus é em uma máquina que só aceita moedas.

Os ônibus são antigos, como quase tudo na cidade. Acho que Buenos Aires tem um estilo Anos 80. É difícil você encontrar um carro do ano, construções futuristas, parece que eles pararam no tempo.

Em contrapartida à noite a cidade é cheia de luminosos, com outdoor digital e um clima de cidade moderna e agitada.

Recoleta

recoleta_cemiterio

Na Recoleta visitamos o cemitério em que a Evita e importantes famílias argentinas estão enterradas. Apesar de ser um cemitério é bonito e possui peças, estátuas e tumbas bem interessantes.

Fomos à Plaza Francia que tem uma feira de artesanato. A Recoleta é um bairro muito charmoso e cultural, pois tem muitos museus, galerias, boutiques e igrejas.

O melhor almoço da vida

Almoçamos em um ótimo restaurante na frente do cemitério, tinha entrada, salada, prato principal, sobremesa e champanhe tudo isso deu uns R$ 30,00 por pessoa.

Foi um almoço incrível que durou umas três horas e com uma linda música de fundo para torná-lo perfeito.

Floralis Genérica

Depois de bem alimentadas ficamos um tempo na praça e seguimos explorando o bairro. Vimos a Floralis Genérica uma grande escultura que as pétalas ficam mais abertas durante o dia e vão fechando a noite.

floralis_generis

Entramos em uma Universidade Pública que por fora era uma verdadeira obra de arte, mas por dentro estava toda destruída e era muito velha.

Voltamos para o hostel, descansamos e nos preparamos para conhecer mais uma balada.

Dessa vez fomos só para conhecer mesmo porque as baladas na Argentina começam a “bombar” às 2h30 – antes disso as pessoas costumam ir a restaurantes, bares, teatros e cinemas – e geralmente terminam depois das 6h.

Balada em Buenos Aires

A escolhida foi a Crobar, dizem que é uma das melhores de Buenos Aires, lá vai a galera que tem grana. É grande, bonita e com duas pistas, toca música eletrônica. Ficamos lá até começar a chegar gente e fomos embora devido ao cansaço.

Jantamos no Mc Donalds que é igual ao daqui com pequenas mudanças nos lanches para atender o paladar argentino – sem sal.

Veja mais passeios em Buenos Aires!