Voo do Porto a Madrid com desconto

Comecei a pesquisar passagem de trem do Porto até Madrid, mas vi que não havia um direto e iria demorar muito.

O ônibus poderia ser uma opção barata, mas também era bem desgastante.

Compra da passagem

Pesquisando no Kayak, achei uma passagem de avião por 10 euros e não era low cost. Não conhecia o site e fiquei insegura em comprar.

A passagem era da TAP. Entrei no site da companhia e estava mais cara. Digitei no Google “desconto TAP” e consegui um cupom de 20% de desconto, chegando ao valor do outro site.

Paguei em reais e com as taxas de embarque acredito que tenha ficado cerca de 35 euros. Sim, as taxas ficaram mais caras do que a passagem.

Tempo de viagem: 1h10

Como chegar no aeroporto do Porto?

Dá para chegar ao aeroporto de metrô facilmente. A linha é a E: Estádio do Dragão – Aeroporto.

Confira os horários e o tempo médio de espera para se programar da melhor maneira possível e não perder o voo. Viu dá para viajar bem e barato!

Saiba o que fazer em Madrid.

Harry Potter e o Porto

Amo a saga Harry Potter e não podia deixar de conhecer os lugares do Porto que inspiraram J.K. Rowling a compor as histórias mágicas dos meus bruxos favoritos.

O que J.K. Rowling tem a ver com o Porto?

A autora britânica mudou-se para cidade no início dos anos 90, após a morte de sua mãe, para trabalhar como professora de inglês em uma escola de idiomas.

Rowling chegou a se casar com um jornalista português. Eles tiveram uma filha nascida na Maternidade Julio Dinis, em 1993, chamada Jessica Isabel Rowling Arantes. Porém, a união era bastante tensa e ela decidiu deixar o país.

Dizem que…

O nome do primeiro livro da saga teria relação com o poema “Pedra Filosofal”, de Antônio Gedeão, a quem Manuel Freire deu voz. A obra faz parte da cultura portuguesa.

O grande Lago Negro foi inspirado no Rio Douro.

Os jardins do Palácio de Cristal, em que a escritora gostava de passar parte do seu tempo, serviram de cenário e de inspiração para as histórias.

A Nimbus 2000 e as outras vassouras foram inspiradas por uma visita de J.K. Rowling à Escovaria de Belomonte.

J.K. Rowling confirmou que…

O fundador da Casa Sonserina, Salazar Slytherin, foi inspirado no ditador português António de Oliveira Salazar.

O capítulo favorito da autora em A Pedra Filosofal, “O Espelho de Ojesed”, foi escrito em suas primeiras semanas no Porto.

Visitas obrigatórias para fãs e turistas em geral

Harry Potter e o Porto

Livraria Lello e Irmão

A livraria centenária em estilo neogótico é conhecida como uma das mais belas do mundo. Escadaria rebuscada, vitrais e bustos de autores portugueses famosos atraem muitos turistas.

Acredita-se que ela tenha sido a inspiração de J.K. Rowling para a Floreios e Borrões, além de ser a descrição de algumas salas de Hogwarts e da escadaria do Dumbledore.

Paga-se 3 euros para entrar na livraria, porém o valor pode ser descontado na compra de livros.

Café Majestic

J.K. Rowling gastava horas dos seus dias escrevendo em cafés da cidade e o Café Majestic era o seu preferido.

Ele está localizado no região central do Porto e é muito bonito. O local tem decoração dos anos 20 e recebe eventos culturais. É bastante turístico, quando fui tinha fila para entrar.

Uniformes! Torça para se deparar com um grupo de universitários

Harry Potter e o Porto

Já sabia que os uniformes dos alunos de Hogwarts tinham sido inspirados nos de universidades do Porto, porém me emocionei real quando entrei em uma viela e me deparei com um grupo de estudantes com as suas capas negras esvoaçantes.

O traje é uma tradição não só no Porto, como em outras cidades de Portugal. Ele é coberto por rituais e significados. Não é obrigatório, mas os estudantes se sentem honrados em usá-los.

Eles são geralmente compostos por peças negras e camisas brancas.Cada universidade tem um modelo e cada curso uma cor diferente.

Além de contar com emblemas que significam, por exemplo, o time de futebol, a faculdade e o local de origem. Semelhante as cores e os símbolos das casas em Harry Potter.

Minha amiga estudou no Porto e o marido dela em Braga, ambos usavam a vestimenta em suas respectivas universidades. Não tinha nenhuma lá, mas quando voltar vou poder vestir a capa dela. 🙂

Confira o que mais de legal é possível ver no Porto!

Porto: Roteiro de 2 dias (Dia 2)

Mais um vez a maior parte do caminho eu fiz andando, só que nesse dia as distâncias entre as atrações foram bem maiores. Pense em pegar o passe do dia para se locomover pela cidade.

Você pode começar o dia no Jardins do Palácio de Cristal, que abre às 8h. Os jardins são em estilo romântico e foram projetados em 1860 por um paisagista alemão. Além da vegetação, a vista do Douro e do mar também são atrativos do local.

Roteiro porto

Vá ao Mercado Bom Sucesso, ele só abre às 10h, tome o café da manhã ou coma alguma coisinha. Lá rolam eventos, têm restaurantes, quiosques e a feira tradicional.

Às 11h acontece a primeira visita guiada em português da Casa da Música. Lembrando que é possível comprar o passe combinado: Casa da Música, Serralves e Teatro Nacional São João.

Próxima parada Serralves, o Google Maps não está me dando os itinerários de ônibus do Porto, não sei se tem um que vai até lá. Dá cerca de 35 minutos de caminhada. Uma ideia é pegar um Uber ou um táxi. Vale perguntar ou checar a rota por lá.

O museu é o mais importante de arte contemporânea de Portugal. No espaço há ainda um parque e uma casa que também abriga exposições.

Vá até a Fortaleza de São João da Foz. O forte foi construído no fim do século XVI e pode ser visitado gratuitamente.

Aproveite para observar a Foz do Douro, onde o Rio Douro se encontra com o Oceano Atlântico. É um bom lugar para curtir o pôr do sol também.

Matosinhos

Roteiro portoDe lá, pegue o ônibus rumo a Matosinhos, a região de pescadores do Porto. Não consigo ver o número certo, mas sei que ele existe, pois fiz esse trajeto. Peguei na Rua do Passeio Alegre, atrás do parque.

Lá há uma grande quantidade de restaurantes de frutos do mar, com churrasqueiras do lado de fora e alimentos frescos.

Na volta aproveite para passear pela orla do Porto e descansar em suas praias. É possível ir andando até o Parque da Cidade e o Castelo do Queijo.

Comidinhas

Um lugar legal para tomar o café ou comer um doce de sobremesa é a Leitaria da Quinta do Paço. Lá vende o tradicional éclair que parece uma bomba de chocolate, só que com várias opções de sabores.

Tem lojas deles em vários lugares, incluindo o Mercado Bom Sucesso e Matosinhos.

Roteiro portoÀ noite pode ser de tapas no Museu d´Avó. O lugar é à luz de velas, tem móveis de madeiras e muitos objetos de decoração.

Ele fica aberto até tarde da noite e é ótimo para petiscar, já aproveita para mergulhar na culinária portuguesa, conversar e beber com os amigos.

Como toda gordice em Portugal é perdoada e minha amiga é muito fofa e comprou para mim, ainda fui capaz de experimentar dois doces delícias: Clarinhas de Faos e Ovos Moles de Aveiro. Me julguem!

Confira o primeiro dia de passeio pelo Porto! 

Porto: roteiro de 2 dias (Dia 1)

Fiz o roteiro todo a pé, mas é porque gosto mesmo de andar. Dá para usar o transporte público ou pegar táxi.

Não visitei nessa ordem e algumas atrações nem foram no mesmo dia, pois no meu primeiro dia estava chovendo e tive que optar por passeios em locais fechados.

Pode-se começar o passeio pela Capela das Almas ou Capela de Santa Catarina. A igrejinha é toda revestida de azulejos. Ela foi construída no começo do século XVIII e é uma graça.

capela_das_almas

Durante a tarde a capela fecha por algumas horas. Por isso, confira os horários de funcionamento, se a intenção for visitar o interior do local religioso.

Ande pela Rua de Santa Catarina que é fechada para veículos da Praça da Batalha até a Rua Firmeza. Ela é a principal rua de comércio popular do Porto e conta com lojas conhecidas, cafés e mercearias.

Próxima parada: Mercado do Bolhão. Trata-se de um mercado tradicional que vende frutas, verduras, flores e peixes. Há também alguns restaurantes simples.

Passeie pela Avenida dos Aliados e admire as construções do Porto. Para ter uma vista panorâmica da cidade suba a Torre dos Clérigos.

Um pouco abaixo da torre está o Centro Português de Fotografia, com entrada gratuita.

Conheça os murais de azulejos do interior da Estação de São Bento.

Como comer em Portugal faz parte do passeio, dê uma parada no Nata Lisboa e saboreie os Pastéis de Nata quentes e com canela. Amo!

Aproveite para conhecer a Rua das Flores, uma das mais charmosas do Porto com cafés e lojinhas.

É possível fazer uma visita guiada no interior do Teatro Nacional São João de terça a sábado, às 12h30. Custa 5 euros por pessoa, mas há um passe conjunto: Casa da Música + Serralves + Teatro Nacional São João por 14,50 euros.

O almoço pode ser na tradicional Casa Guedes. O espaço é pequeno e geralmente está cheio, mas o lanche de pernil com queijo da serra é bem gostoso.

Próxima parada, Sé do Porto. A igreja tem uma pegada medieval e uma vista incrível da cidade.

Vista_Porto

Desça até o Palácio da Bolsa. Fiz uma visita guiada e foi bem interessante. No caminho passe pela praça onde fica o Palácio das Artes.

Entre na Igreja Monumento de São Francisco, tem que pagar, mas embaixo tem túmulos e ossadas.

Divirta-se andando às margens do Rio Douro, nas lojinhas e restaurantes da Ribeira, observando a arquitetura dos edifícios de um dos bairros mais antigos da cidade.

Atravesse a Ponte Dom Luís I e  visite o Espaço Porto Cruz. Ideal para saber mais sobre a história e a produção do Vinho do Porto. O edifício tem entrada gratuita.

Na Vila Nova de Gaia ficam os armazéns do Vinho do Porto. As cavas podem ser visitadas e a maioria paga para entrar.

Roteiro Porto

Jantamos a famosa e tradicional Francesinha no Tappas Caffé da Madalena, mas há outros pela cidade. O local é bastante aconchegante com uma decoração rústica. O prato é feito no forno a lenha.

A Francesinha é tipo um sanduíche recheado com vários tipos de carnes, queijo, um ovo em cima e coberta com um molho. Acompanha fritas também. É gostosa, mas não consegui comer tudo.

Tem um molho chamado de “Molho à Homem”, não provei, mas dizem que e é só para os fortes. Tomamos sangria e finalizamos com um Xiripiti, só sei que um copo tem a bebida alcoólica e no outro uma docinha. A ideia é misturar as duas e tomar.

Confira o segundo dia de passeio pelo Porto! 

Roteiro Harry Potter no Porto!

Porto: transporte público e passeio noturno

Fiquei hospedada na casa de uma grande amiga no Porto, aliás, reencontrá-la era uma das minhas principais motivações para visitar Portugal.

Estava próxima a Casa da Música, que não fica exatamente perto das principais atrações, mas conseguia ir andando até elas. Sem contar que o transporte público no Porto é bom.

Transporte Público

Uma coisa muito importante em relação ao metro é que você precisa validar o seu bilhete nas máquinas que ficam espalhadas pelas estações, inclusive para as integrações.

Não há catracas, mas existem fiscais que podem pedir o seu cartão e ver se ele foi validado. Se não fizer esse procedimento, pode ter que gastar alguns euros em multas.

Além de passagens individuais, é possível comprar o cartão com 24 ou 72 horas de viagens ilimitadas a partir da primeira validação.

Ele se chama Andante Tour e pode ser usado em toda a rede intermodal, com exceção dos elétricos e do Funicular dos Guindais. Confira as tarifas e veja se vale a pena para você!

Postos de vendas: Lojas Andante, bilheterias CP com venda Andante, posto turismo do Porto e posto turismo do Aeroporto.

Os transportes públicos do Porto geralmente funcionam 24 horas durante o verão europeu as sextas, sábados e vésperas de feriados.

Diário de viagem da primeira noite no Porto

Porto

Cheguei ao Porto no começo da noite de um domingo de Páscoa. Jantamos arroz de pato e cabrito, que é a proteína tradicional da data.

Tomamos uma garrafa de Jeropiga produzida pelo pai da minha amiga. A bebida é preparada com mosto de uva -tipo vinho-, aguardente e açúcar. Não parece com Jurupinga, é bem mais gostosa.

Mostrei as músicas bombadas do Brasil e a minha amiga apresentou o É o Tchan para o marido dela. Um choque para o moço saber que dançávamos aquilo na escola.

Eles me mostraram a canção de zoeira deles, que é tocada nas festas universitárias. Vê se vocês reconhecem! Comecei a cantar e eles ficaram surpresos.

Saímos para procurar um bar, mas estava praticamento tudo fechado. Mesmo assim, a rota feita a pé já me deixou encantada pela cidade.

Passamos pela Rua Miguel Bombarda que possui várias galerias de artes.

Entramos na Estação de São Bento, o que nos permitiu observá-la sem o grande número de pessoas que circulam durante o dia pelo local. Além da arquitetura, os painéis de azulejos com temática histórica são os pontos fortes da estação.

Atravessamos a Ponte Luís I, na parte de cima, e pude ter uma vista incrível do Porto e ver o Mosteiro da Serra do Pilar.

Ainda passeamos pela Ribeira na caça por um lugar para beber bons drinks, mas o jeito foi voltar para casa e se preparar para o dia seguinte.

Continue na viagem com o Nah Estrada e veja os roteiros do Porto!

Trem de Lisboa ao Porto com desconto

O trem que peguei de Lisboa rumo ao Porto partiu de Santa Apolônia. A estação tem acesso pela linha azul do metrô.

A chegada foi em Porto-Campanhã. Todas as linhas de metrô passam por essa estação. Veja o mapa. Legal saber que trem em Portugal é comboio.

Esse foi o único trem que eu peguei que tinha internet gratuita e que dava para usar de verdade. Era também confortável e limpo.

Dados gerais

Tempo de viagem: 2h44

Preço: 18,50 euros (tarifa promocional não reembolsável)

Tipo de trem: Alfa Pendular (tem opção mais barata, mas que demora mais)

Site de compra: Comboios de Portugal

Tarifa promocional

É para compras de passagens feitas com antecedência. Consegui o desconto cerca de 20 dias antes do embarque.

As tarifas geralmente são abertas 60 dias antes e ficam disponíveis até que o lote se esgote e no máximo 5 dias antes da data da viagem.

Há ainda outros tipos de descontos referentes a faixa etária, grupos e clientes fidelidade.

Menores de 25 anos conseguem mais 25% de desconto e idosos com mais de 65 anos, 50%. Veja no site!

Chegou no Porto? Veja as dicas de roteiro da cidade!

Quer saber o que fazer em Lisboa? Confira os roteiros do Nah Estrada!

Lisboa: Bate e volta em Sintra (Dias 4 e 5)

Acredito que Sintra seja o bate e volta mais conhecido para quem viaja para Lisboa e se essa é a sua primeira vez em terras lusitanas, o passeio é praticamente obrigatório.

Sintra é classificada pela UNESCO como Patrimônio Mundial da Humanidade, ela é uma cidade de serra, com edifícios históricos, aconchegante e muito bonita.

Como chegar em Sintra

A cidade fica a 30 km de Lisboa, cerca de 40 minutos de viagem. O trem para Sintra parte da Estação do Rossio e custa 4,30€ (ida e volta). Consulte o horário dos comboios.

Como se locomover pela cidade

Para se locomover pela cidade é possível usar o transporte público, com os ônibus 434 e 435 ou pegar aqueles carros tradicionais de turismo hop on/hop off.

Andar requer tempo e preparo físico, visto que as atrações são distantes umas das outras, alguns lugares não tem calçadas, as estradas são sinuosas e íngremes.

Autocarro/ônibus turístico 434

Ele sai da estação de trem, passa pelo centro e sobe as colinas rumo ao Palácio da Pena.

No centro da vila podem ser visitados o Palácio Nacional, a Câmara Municipal e explorar as lojas e restaurantes.

Subindo o morro a ordem das atrações é: Castelo dos Mouros, Parque da Pena e Palácio da Pena.

O primeiro sai às 9h15 e o último às 19h50. Ele passa em cerca de 20 minutos no verão e 40 minutos durante o resto do ano.

Valor: uma viagem de um ciclo custa 5€. O bilhete ilimitado custa 12€.

Autocarro/ônibus turístico 435 (Villa Express 4 Palácios)

É possível pegar esse ônibus também na estação central, no mesmo ponto do 434.

Ele passa pelo centro da vila, Quinta da Regaleira, Palácio de Seteais, Palácio de Monteserrate.

Valor: uma viagem de um ciclo custa 1€. O bilhete ida e volta custa 2,50€.

Ônibus 403 – Cascais Terminal/Sintra Estação (Cabo da Roca)

Para quem, que nem eu, tem vontade de ir ao Cabo da Roca – o ponto mais ocidental do continente europeu – tem que pegar um outro ônibus.

O 403 parte tanto da estação de Sintra, quanto do terminal de Cascais, mas é preciso tomar cuidado, pois não são todos os carros da linha que param no Cabo da Roca. Confira os horários dos ônibus e os itinerários.

Minha experiência com o transporte público em Sintra

Fui na sexta-feira santa para Sintra e a cidade estava extremamente cheia. Ao chegar na estação de trem fui direto ao ponto de informação aos turistas e peguei uma fila grande até conseguir essas informações sobre transporte que citei acima e um mapa.

As filas para pegar o ônibus estavam grandes e quando eles chegavam saiam abarrotados de gente.

Fiz as contas do que queria ver e quanto gastaria de transporte público, cerca de 15€, e cheguei a conclusão que valia a pena pagar 18€ para andar no City Sightseeing Sintra.

Roteiro Sintra

City Sightseeing Sintra

O tradicional ônibus de turismo vermelho conta com 15 paradas, incluindo o Cabo da Roca, no sistema Hop-on/Hop-off.

Ele possui duas linhas: a vermelha e a azul. Você pode pegá-las quantas vezes quiser no período de 24 horas.

Outro ponto legal é que tem áudio-guia em português do Brasil, então mesmo que você não visite todos os lugares, o que é impossível em um dia, descobre a história de cada um.

Paradas linha vermelha: Palácio Nacional de Sintra, Palácio da Quinta da Regaleira, Palácio de Seteais, Parque de Monserrate, Colares – Adega Regional, Praia Grande, Cabo da Roca, Convento dos capuchos, Chalet da Condessa, Portão dos Lagos, Castelo dos Mouros, Palácio Nacional da Pena e Igreja de São Pedro de Penaferrim.

Paradas linha azul: Estação de Caminhos de Ferro, Palácio Nacional de Sintra, Portão dos Lagos, Castelo dos Mouros, Palácio Nacional da Pena, Igreja de São Pedro de Penaferrim e Volta do Duche.

A linha vermelha passa a cada uma hora, muitas vezes menos que isso, e a azul a cada 30 minutos. Horários e mais informações.

Atrações turísticas

Vou considerar para o roteiro passagens ilimitadas de ônibus, saindo da estação de trem de Sintra.

Acredito que mais do que escolher entrar nas atrações mais famosas, vale visitar o que combina com você e o que quer muito conhecer.

Dá para visitar com calma três pontos turísticos e o centro da vila.

Castelo dos Mouros

Roteiro Sintra

Construída pelos Mouros, no século X, a fortificação e suas lindas muralhas proporcionam uma vista incrível da cidade. Há ainda uma igrejinha e um local que guarda ossadas.

Os horários e os preços variam de acordo com a época do ano. Confira aqui!

Parque e Palácio Nacional da Pena

Roteiro Sintra

Acredito que esse seja o ponto turístico mais disputado da cidade. O parque é bonito, tem lagos, grutas, capelas, estufas e jardins.

O palácio foi construído entre 1839 e 1885 e conta com diferentes estilos arquitetônicos: neo-árabe, neo-gótico e neo-manuelino. É um símbolo do romantismo português.

Os horários e os preços variam de acordo com a época do ano. Confira aqui!

Palácio Nacional de Sintra

Residência da família real a partir do século XII, o palácio foi construído pelos Mouros. Conta com um acervo de azulejos e diferentes influências arquitetônicas.

Os horários e os preços variam de acordo com a época do ano. Confira aqui!

Aproveite que está no centro da vila, almoce e passeie pelas lojinhas. 

Palácio Monserrate

Combina influências góticas, indianas e sugestões mouriscas. Foi residência de verão de uma família inglesa e conta com ruínas, sarcófago, cascatas, trilhas e um parque.

Os horários e os preços variam de acordo com a época do ano. Confira aqui!

Cabo da Roca

Roteiro Sintra

O Cabo da Roca é simplesmente ma-ra-vi-lho-so. O ponto mais ocidental da Europa foi descrito por Luis Vaz de Camões como: “Onde a terra se acaba e o mar começa”.

Vale dar uma desacelerada e ficar um tempo sentada admirando a paisagem.

Quinta da Regaleira

Roteiro Sintra

Perguntei para algumas pessoas da região qual lugar eles achavam que era o mais legal para realmente descer, entrar e visitar. Todos falaram a Quinta da Regaleira.

Eu fiz o Cabo da Roca e voltei para o centro, aproveitando para tomar um café da tarde na Casa Piriquita com seus famosos travesseiros e queijadas.

Fui andando até a Quinta da Regaleira que é próxima ao centro e não tem grandes subidas.

O lugar é realmente incrível, tem grutas, passagens secretas, esculturas, uma igrejinha e todo o projeto arquitetônico está exposto dentro da casa.

Os horários e os preços variam de acordo com a época do ano. Confira aqui!

Ingressos combinados

Os ingressos se comprados de forma combinadas saem mais baratos. Faça as simulações e veja quanto as suas atrações favoritas custam juntas.

Dica importante: faz frio em Sintra, mesmo que esteja calor em Lisboa, leve uma blusa. Eu fui só com a minha segunda pele e o vento passava por ela de um jeito que quase congelei. 

Voltei a Lisboa e ainda jantei com uma amiga jornalista, Priscila Roque, que estava fazendo aniversário, ela é apaixonada por Portugal e tem um blog sobre o país, junto com seu marido, além de fazer ensaios fotográficos e roteiros personalizados.

O jantar foi no O Prego Peixaria, um lanche de carne delicioso e batata-doce frita.

Dia 5

O quinto dia em Lisboa também pode ser dedicado a um novo bate e volta, não vou detalhar, pois nesse dia estava chovendo e eu não me arrisquei a viajar dessa maneira.

Acredito que no verão o melhor é ir até Cascais, que é perto, dá para ir de trem, saindo do Cais do Sodré, e o caminho é bonito. Além de ser barato: 4,30€ (ida e volta).

A outra opção é Óbidos que é um pouco mais longe, mas não precisa do dia inteiro para visitá-la. O ônibus para a cidade sai do terminal rodoviário Campo Grande e custa 15,20€ (ida e volta). Dizem que parece uma cidade de contos de fada.

Mais informações e ideia de bate e volta no Cultuga.

Roteiro de Lisboa dia 1

Roteiro de Lisboa dia 2

Roteiro de Lisboa dia 3

Lisboa: Roteiro de 3, 4 e 5 dias (Dia 3)

O roteiro desse dia abrange lugares um pouco mais distantes do centro, mas estamos falando de cerca de uma hora de tempo gasto no trecho mais longo: Oriente-Belém.

Parque das Nações

Ir ao Parque das Nações é conseguir ter uma visão diferente de Lisboa. Na região estão áreas mais modernas, que não seguem a tradicional arquitetura vista na região central.

Roteiro Lisboa

Lá há um Oceanário grande e muito bonito. Aconselho comprar o ingresso antes, pois as filas são longas. Se você estiver viajando com crianças, o passeio é imperdível.

Outra atração legal é o teleférico que garante uma vista panorâmica do parque, dos bairros arredores, do Rio Tejo e da Ponte Vasco da Gama.

Nos pavilhões destinados a encontros internacionais há alguns restaurantes. Pode-se também aproveitar o shopping para fazer comprinhas e almoçar.

O MEO Arena também fica no Parque das Nações e é local onde acontecem os grandes shows de artistas consagrados.

Os portugueses costumam frequentar o local aos domingos. Fui em um feriado e estava bem cheio.

Belém

Da Estação Oriente sai um ônibus com destino a Belém-Jerônimos. Ele irá parar no Mosteiro dos Jerônimos. Ele é realmente incrível por dentro e por fora. A área da igreja é gratuita!

Próximo a praça do Império está o Centro Cultural de Belém, que além de exposições, tem eventos musicais, restaurante, loja e um terraço ótimo para descansar.

Roteiro Lisboa

Em frente é possível avistar o Padrão do Descobrimento, um monumento símbolo das conquistas portuguesas, que, sim, nós poderíamos ter ficado sem essa.

Andando mais um pouco chegasse a um ponto turístico famoso de Lisboa: a Torre de Belém.

Roteiro Lisboa

Para fechar o seu passeio com chave de ouro coma e leve para viagem o original Pastel de Belém. Só de pensar já dá água na boca. Foi o melhor da vida!

Nos outros lugares o tradicional doce português é chamado de Pastel de Nata. Acho que o segredo é ele quente com canela em cima.

Tem bolinho de bacalhau também. Aliás, uma curiosidade, eles são vendidos em tipo botecos em Lisboa e são baratos, cerca de 1 euro.

Fora o da Casa Portuguesa, que fica na Rua Augusta no centro. Ele vem com Queijo Serra da Estrela. O nome também muda é Pastel de Bacalhau e não bolinho. Outra maravilha portuguesa!

bolinho_de_bacalhau

LX Factory

Desça na LX Factory finalize o dia entre as lojinhas, bares, restaurantes e até dá para pegar uma balada. O Viaje na Viagem fez um post sobre esse lugar.

Roteiro de Lisboa dia 1

Roteiro de Lisboa dia 2

Roteiro dos dias 4 e 5!

Lisboa: Roteiro de 3, 4 e 5 dias (Dia 2)

Transporte público em Lisboa

No segundo dia do roteiro de Lisboa você pode optar pelo bilhete diário Carris/Metrô.

Ele te dá direito a um número ilimitado de viagens em todos os transportes: ônibus, bonde, metrô, ascensor e até no Elevador de Santa Justa. Durante 24 horas, contadas a partir da primeira validação.

Cuidado com seu cartão, pois batedores de carteira levaram o meu na minha primeira viagem. Falei como combatê-los em um outro post. Há outras formas de tarifas de transporte público em Lisboa.

Elevador de Santa Justa

Comece o dia pelo Elevador de Santa Justa, ele funciona das 7h às 23h, de maio a outubro e até às 22h no restante do ano. Você pode subir de manhã e à noite para ver a cidade em diferentes momentos, mas tem que ter paciência com a fila.

Roteiro Lisboa

Quando chegar na parte de cima, depois de observar a vista, claro, siga para o Museu Arqueológico do Carmo.

O edifício é o maior monumento gótico de Lisboa e era um convento antes de ser atingido pelo terremoto de 1755.

Ao lado dele tem o Museu do Exército, ou algo assim, com entrada gratuita. Desça a Calçado do Carmo e chegue até Praça do Rossio. Ande até a Praça da Figueira, note a estátua de Dom João I e a feirinha que acontece no local.

Depois, vá a Igreja de São Domingos. Ela sofreu um incêndio nos anos 50 e nunca foi totalmente restaurada, guardando marcas do incidente.

Siga até a Praça dos Restauradores, ao seu redor também há alguns museus, cafés, restaurantes e galerias de arte.

Bairro Alto

Pegue o Ascensor da Glória, que também aceita o bilhete do dia, e siga para o Bairro Alto através da Calçada da Glória.

Roteiro Lisboa

Você irá sair no Miradouro de São Pedro de Alcântara e poderá curtir outra vista panorâmica de Lisboa.

Seguindo pela Rua Dom Pedro V, chegasse ao Jardim do Príncipe Real, ao Jardim Botânico da Universidade de Lisboa e ao Museu da História Natural.

Você pode pegar um ônibus até o Jardim da Estrela, que dá uns 10 minutos, e conhecer também a Basílica da Estrela.

Mercado da Ribeira

Desça com o bonde até o Mercado da Ribeira, sério, aqui tem todo o tipo de comida e tudo é muito maravilhoso.

Fui em vários dias e provei Caldo Verde, um prato de Bacalhau preparado por um chef que tem sua tenda lá e bolinhos de vários recheios.

Roteiro Lisboa

Depois de estar bem alimentado, o que acontece praticamente o dia inteiro em Portugal, visto que é bem difícil resistir a todas as delícias da terrinha, #partiuchiado.

Bairro alto

Suba até a Praça Luís de Camões e se depare com mais duas igrejas: Igreja do Loreto e Igreja da Nossa Senhora da Encarnação.

Nas proximidades, na Rua Garret, fica o Café a Brasileira. O lugar em que os turistas param para tirar a tradicional foto com a estátua do Fernando Pessoa.

Na mesma rua fica a Bertrand Livreiros, uma livraria de 1732, conhecida por ser a mais antiga do mundo.

Lojas

Esse bairro é bem comercial, então, conta com várias lojas e até um shopping. Cheguei a ver a Havaianas e o Boticário.

Aliás em Portugal tem pão de queijo, brigadeiro, quindim, caipirinha, pastel e outras coisinhas brasileiras.

Eles conhecem nossos artistas e sabem muito sobre a gente, inclusive entendem mais o que falamos do que nós a eles. Devem ser as novelas. Uma amiga disse que o auge de um ator português é trabalhar no Brasil.

Uma loja que eu gostei muito e depois até achei em outros lugares da Europa foi a Tiger. Ela vende objetos fofinhos de decoração e itens úteis para viajantes, como: tampão de ouvido, máscara para dormir, fones, carregador, potinhos, cadeado, elástico para mala e mais.

a melhor Vista panorâmica de lisboa

Veja o pôr do sol no Miradouro da Senhora do Monte. É realmente incrível, geralmente rola uma música e algumas pessoas levam bebidas.

Roteiro Lisboa

COMO CHEGAR AO MIRADOURO DA SENHORA DO MONTE

Para chegar até lá eu passei por momentos de medo e cansaço. Segui as coordenadas do Google Maps do que seria um caminho fácil com duração de 10 minutos.

Peguei o metrô no Baixa-Chiado e desci no Intendente. O resto do percurso era para ser feito a pé.

Quando desci já notei que o bairro era bem diferente, só haviam imigrantes, nada contra, e na gigantesca maioria homens.

Comecei a andar e um deles começou a me seguir, queria dinheiro. Virei na rua indicada e no começo ela era deserta, mas depois tinham vários bares só com homens, eu passava e eles ficavam encarando.

Sai dali, fiz o caminho mais longo e comecei a subir o morro, o que me fez encontrar com caras que realmente mexiam. Vi que havia um grupo de turistas mulheres e me juntei a elas para sentir segurança.

Resumindo: não siga a indicação do Google Maps, pode parecer, mas não é a melhor opção.

Uma alternativa é descer na Martim Moniz e subir de Tuk Tuk. Acho que dá para pegar um bonde, mas o Google não fala nada sobre. A subida até lá é pesada, mas se tiver em grupo vale encarar.

Do Miradouro da Senhora do Monte eu ainda andei até a Igreja e Convento da Graça que também tem uma vibe boa e uma vista legal de Lisboa

Roteiro Lisboa

Dali é possível pegar um bonde em uma rua próxima, descer até a Martim Moniz e pegar o metrô.

Volte para o Bairro Alto à noite e veja como ele é badalado, cheio de bares e restaurantes.

Confira o dia 1 do Roteiro de Lisboa! 

Roteiro do terceiro dia em Lisboa!

Roteiro dos dias 4 e 5!

Lisboa: Roteiro de 3, 4 e 5 dias (Dia 1)

Alfama

Comecei pelo Castelo de São Jorge, estava lá exatamente na hora em que ele abre às 9h. O que foi ótimo, pois consegui ter uma vista panorâmica da cidade. Além de explorar os vestígios de construções do século XI.

Castelo_de_sao_jorge

Dali, passei pela Igreja São Vicente de Fora e cheguei ao Campo de Santa Clara, local em que às terças e sábados acontece a Feira da Ladra, a mais antiga e famosa de Lisboa. Lá vendem antiguidades e quinquilharias.

Próxima parada, Panteão Nacional, que é o local onde se homenageiam os  portugueses que fizeram algo importante pelo país.

Siga para o Miradouro das Portas do Sol e o Miradouro de Santa Luzia. Eles são próximos e possibilitam vistas legais de Lisboa.

Descendo o Largo São Matinho, chegasse a Sé de Lisboa e mais abaixo a Igreja Santo Antônio de Lisboa, que tem até um museu sobre o santo, pois foi lá que ele nasceu. Mais abaixo fica a Igreja da Madalena que também é bem bonita.

Ao pé do morro ficam a Casa dos Bicos, sede da Fundação José Saramago, e o Museu do Fado.

As atrações que listei acima ficam no bairro de Alfama, o mais antigo e típico de Lisboa. Além de visitar os pontos turísticos, você consegue notar como vivem os moradores, prestar atenção nas lindas casinhas e vielas.

O lugar é legal também para comprar lembrancinhas são mais baratas do que na região central.

praca_do_comercio

Centro/Baixa

Indo para a Praça do Comércio pela Rua da Alfândega você chega ao Martinho da Arcada, o café tem mais de 200 anos e foi nele que Fernando Pessoa escreveu parte de sua obra.

Na praça há apresentações culturais e muitos turistas. Ao seu redor estão o Museu Lisboa Story Center, que conta a história da cidade, bares, restaurantes e prédios do governo.

Além do Arco da Rua Augusta, que é símbolo do renascimento lisboeta pós-terremoto de 1755, e as margens do Rio Tejo, perfeita para relaxar e curtir o pôr do sol.

Rio_tejo

Passando o arco está a Rua Augusta com suas lojas de roupas e acessórios, algumas bem conhecidas como a Zara e a H&M, vendedores de muambas, artistas de rua, restaurantes, docerias e o Museu de Design e da Moda, que tem entrada gratuita. \o/

Essa região central é a chamada Baixa Pombalina. Ela foi desenhada pelo Marquês de Pombal depois do terremoto. Ao andar, observe o desenho das ruas e a arquitetura dos prédios.

Rossio

Você pode terminar a noite no Rossio. Quando estava lá tinha uma feirinha, tipo quermesse, com doces e bebidas típicas. Tomei até vinho quente, que era bem mais forte do que os do Brasil.

Vale também provar a Ginjinha, bebida típica portuguesa.

Confira o roteiro do dia 2!

Roteiro do terceiro dia em Lisboa!

Roteiro dos dias 4 e 5!