Dicas para escolher onde fazer o seu intercâmbio

Você decidiu estudar fora do país, mas não consegue definir o destino de sua viagem? Vou passar algumas dicas que utilizei para achar o lugar que julguei perfeito para o meu intercâmbio. Saiba onde fazer o seu intercâmbio:

Dicas

  1. Escolha a língua que você deseja aprender ou aprimorar;
  2. Defina o tempo que você pretende passar no seu intercâmbio, lembrando que um mês é legal, ajuda, mas não resolve a vida, e os cursos completos são de no mínimo três meses;
  3. Analise o clima que você irá enfrentar nesse período, a recomendação é sempre ir durante as estações intermediárias, outono e primavera, para não pegar temperaturas extremas. Ou escolha um local em que você não irá sofrer tanto com a mudança climática.
  4. Pense se você quer morar numa cidade grande, litorânea, nas montanhas, com localização estratégica, agitada ou tranquila.
  5. Se a intenção é trabalhar, veja quais países permitem que você trabalhe mesmo tendo um visto de estudante.
  6. Pesquise sobre o custo de vida nas cidades para não se assustar com os preços quando chegar lá.
  7. Se a sua intenção é realmente aprender a língua nativa, ainda mais se tiver pouco tempo para isso, busque o local com menos brasileiros possíveis. É legal ter alguém do seu país por perto, mas vocês vão acabar conversando em português.
  8. Descubra como é o meio de transporte público e qual a forma que as pessoas geralmente se locomovem por lá. Tem lugares que esse sistema não é muito bom e abrangente, e você vai ter que depender de um carro, o que aumenta o custo da viagem.

Minha escolha: irvine na califórnia

Intercâmbio

Fiz um intercâmbio de um mês em Irvine, na Califórnia, nos Estados Unidos. Escolhi essa cidade ao descobrir que ela ficava em um local estratégico, seguro, tranquilo, perto das praias e que me permitiria viajar pelo estado e para Las Vegas aos finais de semana.

Levei em consideração o clima, pois fui em janeiro e não queria passar tanto frio.

Como não tinha a intenção de trabalhar, eram praticamente férias, tirei o visto de turismo mesmo, o que limitou as minhas horas de estudos.

LOnge dos brazucas

Na minha escola só eu era brasileira e na cidade também não havia muitos conterrâneos. Na verdade, só encontrei um casal falando português no mercado. Eu já sabia disso e ajudou muito no meu aprendizado.

O que atrapalhou um pouco foi o transporte público que não era abrangente e demorava a passar. Na verdade só os imigrantes, geralmente mexicanos, e turistas andam de ônibus por lá. Mas a vantagem é que você pode levar a bicicleta em todos os meios de transportes públicos.

Saiba como escolher a sua escola de intercâmbio!

Veja por qual tipo de hospedagem optar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *