Imigração na Espanha

A imigração na Espanha ainda assusta muitos brasileiros. É que por um longo período no Aeroporto de Barajas, em Madrid, de jovens a velhinhos passaram pela possibilidade da temida deportação.

Uma amiga ficou seis horas sendo entrevistada na salinha e só conseguiu entrar por mostrar seu holerite e provar que tinha um trabalho no Brasil e estava de férias.

Porém, em 2012, Brasil e Espanha firmaram um acordo para facilitar o intercâmbio de turistas entre os países.

Eu escolhi entrar na Europa por Madrid por causa do dinheiro mesmo, as passagens que faziam escalas lá eram mais baratas e em época de crise não dá para desperdiçar grana por um trauma que nem era meu.

Documentos para entrar na europa

Decisão tomada, hora de não ir despreparada e deixar todos os documentos, comprovantes, passagens, reservas e extratos impressos e bem organizados numa pasta. Afinal, eu estava colocando 40 dias na Europa em jogo.

Não contei com o celular, pois uma vez em Nova York tive problemas com a internet e não conseguia mostrar a minha passagem e entrei um pouco em desespero. Vai à moda antiga mesmo!

O que você precisa para entrar na Europa, no caso dos países que fazem parte do Espaço de Schengen*:

  • Passaporte válido por três meses após a sua data de saída da Europa.
  • Passagem de volta.
  • Reserva de hospedagem ou carta-convite (mais explicação abaixo) se for ficar na casa de alguém.
  • Seguro-viagem com cobertura de 30 mil euros. (O blog tem parceria e cupom de desconto da Mondial). Só clicar no link ou no banner ao lado.
  • Dinheiro, em espécie ou um extrato comprovando que você tenha 65 euros por dia e por pessoa para se manter.

O que não é preciso

O que você NÃO precisa para entrar na Europa, no caso dos países que fazem parte do Espaço de Schengen*:

  • Vacinas.
  • Visto por três meses, a cada seis meses.

O que precisa ter na sua carta-convite?

  • Endereço do local onde irá ficar.
  • O documento de identidade da pessoa que irá te receber.
  • Nome e número do passaporte do viajante.
  • Uma explicação simples e rápida do anfitrião que você vai ficar na casa dele por X dias.
  • Assinatura.

A imigração é feita no primeiro lugar que você desce dentro da União-Européia. 

A sua mala vai direto para o destino final, quando não é extraviada, mais ou menos meu caso na volta.

*Os países que fazem parte do Espaço de Schengen são: Bélgica, Dinamarca, Alemanha, Finlândia, França, Grécia, Islândia, Itália, Luxemburgo, Holanda, Noruega, Áustria, Portugal, Espanha, Suécia, República Tcheca, Estônia, Letônia, Lituânia, Hungria, Malta, Polônia, Eslovênia, Eslováquia, Liechtenstein, Suíça e Países Baixos.

Ah, a minha imigração!

Estava tensa, apesar da minha pastinha estar totalmente preparada, e tinha poucos minutos para pegar o meu próximo voo que iria para Lisboa.

Não sei se foi o tempo curto e minha cara de estou correndo, mas foi bem tranquilo. O agente me perguntou quanto tempo iria ficar, o que iria fazer e tive que mostrar minha passagem de volta. Depois, carimbo no passaporte e bora ser feliz!

Saiba o que fazer na Europa, roteiros e mais dicas de viagem!

3 comentários sobre “Imigração na Espanha

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *