Ponte Vecchio

Compras, comidas e entardecer em Florença

Florença é realmente uma cidade encantadora. Além das belezas artísticas, há lugares para fazer compras, boas comidas e um entardecer espetacular.

Compras

O que predomina em Florença, sem dúvida, são os artigos de couro. Bolsas, jaquetas, cintos e casacos. Há muitas lojas que vendem os produtos, além de barraquinhas. O mesmo vale para os souvenirs.

O Mercato Centrale tem lojas de artesanato e comidas feitas por moradores locais. Ao seu redor há um movimentado comércio popular.

Lojas como Bulgari, Guess, Disney, Dolce & Gabbana, Giorgio Armani, Apple, Tiffany & Co, Burberry, Nespresso, Zara, Puma, Chanel, Pandora e outras lojas famosas estão espalhadas pelo centro da cidade.

Comidas

Achar comidas deliciosas na Itália não é realmente um desafio. A impressão que eu tenho é que tudo é muito maravilhoso.

Para falar que eu não comi nada de ruim, comi um crepe com jamón que acabou ficando muito salgado em Roma. Foi só!

As sorveterias que eu mais gostei em Florença foram a Perché-no e a Cioccogelateria Venchi. Você pode pedir para experimentar alguns sabores ante de decidir o que vai levar.

Na Piazza della Signoria há vários cafés e restaurantes. Porém, eu sempre acredito que se você sair do local mais turístico, terá melhor comida e preços. Comi um boa massa italiana no II Tocco di Bacco.

Eu amo o Eataly, então, não poderia deixar de passar por ele e sempre recomendo. Para quem não conhece, é como se fosse um mercado com vários restaurantes com comidas italianas.

Entardecer em Florença

Você pode admirar a Ponte Vecchio em diferentes momentos do dia, mas o horário que eu mais amei foi ao entardecer. A ponte tem arco medieval e atravessa o Rio Arno. Dentro dela há lojas.

Piazza della Repubblica é um marco de Florença e ao entardecer costuma receber artistas de ruas. Não sei se tem sempre, mas quando fui tinha um carrossel. Ao redor da praça, há cafés e restaurantes.

Visite os museus e galerias de Florença!

Conheça os passeios em igrejas de Florença!

Hospedagem em Florença!

Madrid: Roteiro de 3 dias (Dia 3)

Gosto de esportes e costumo sempre visitar estádios, ginásios e arenas esportivas, estando na Espanha não poderia deixar de conhecer a sede dos principais clubes do país e do mundo.

Santiago Bernabéu

Usei o metrô para ir até o Santiago Bernabéu, o estádio do Real Madrid. O local oferece um tour, mas achei muito caro, cerca de 20 euros.

Na tentativa de arrumar um jeito de ver o estádio por dentro sem pagar, decidi andar pelo entorno.

Foi quando eu juntei a fome com a vontade de comer e fiz a melhor descoberta: um restaurante/bar com vista para o interior da arena.

Roteiro Madri

Tomei meu café da manhã que incluía suco de laranja, baguete, café com leite e uma vista sensacional por menos de 5 euros.

O bar, que se chama Real Café Bernabéu, é bem legal, ele é bonito, reproduz alguns elementos do esporte e tem até videogame.

Plaza de Toros

Peguei o metrô novamente rumo a Plaza de Toros de La Ventas, o local ainda abriga touradas.

Fiz uma visita guiada em Português e apesar de eu odiar o que fazem com os touros, achei interessante saber como funcionam os torneios.

Conclusão: espero que eles acabem, mesmo fazendo parte total da cultural do país. Confira o preço do tour!

Roteiro Madri

Bairros alternativos

Próxima parada: os bairros vizinhos Chueca e Malasãnas. Neles estão concentrados os locais moderninhos, cool e LGBT.

Lá há restaurantes, bares, lojinhas, ruas fofas, galerias de arte, museus e o Mercado de San Antón – com comidinhas tradicionais e gourmet. Vale explorar e até curtir a noite!

Gran Vía

Por último, mas não menos importante, ande pela Gran Vía e fique louca com as megas lojas. Foi lá que eu conheci a Primark e sério não soube lidar. Ela é gigante, muito linda e tem preços ótimos.

Originalmente, a marca é inglesa, mas há filiais espalhadas pela Europa.

Confira o primeiro dia de viagem!

Veja o segundo dia do roteiro!

Diário de viagem: outlets e compras em Santiago

O sexto dia da viagem foi dedicado a visitas a outlets e compras em Santiago. Sabíamos que alguns produtos eram mais baratos por lá, já que os impostos são menores do que os do Brasil.

Outlets

Começamos pelas outlets da Adidas e da Nike na Calle Pedro de Valdivia e fomos a da Reebok também, mas não lembro onde exatamente, mas era na região.

Fomos às lojas de eletrônicos, que realmente eram mais em conta. Minha amiga não comprou um notebook que estava bem mais caro no Brasil e se arrependeu depois. Não sei exatamente onde fica, pois um taxista que nos levou até lá.

Mercado Central

Almoçamos no ????????????????????Mercado Central que é uma das principais atrações turísticas da cidade. Aqui há algumas lembrancinhas para vender, frutas diferentes e frutos do mar. Escolhemos o restaurante Donde Augusto que tem até bandeira do Brasil e camisa de times brasileiros.

Eu comi um peixe, mas o tradicional lá é comer a centolla, tipo um caranguejo gigante que só pode ser achado nas águas do Pacífico. Eles ficam vivos nas vitrines.

Demos uma passada pela Ahuada para ver se tinha alguma coisa legal e barata.

Galeria do rock de Santiago

O namorado da minha amiga anda de skate, por isso fomos a uma espécie de Galeria do Rock de Santiago. Ela tem formato em caracol e os preços são mais em conta do que o do Brasil. Eu tentei achar o nome correto do local, mas não consegui.

????????????????????

Souvenirs

Achamos bem difícil comprar souvenirs em Santiago e só conseguimos achar o que queríamos na Estação de Trem da cidade, que tem várias lojinhas. Dizem que você pode achar também na feira de artesanato de Santa Lucía.

Parque Arauco

Fechamos o dia de compras no Parque Arauco, pois, como já disse antes, ele estava em promoção e eu adorei o lugar. Aqui há lojas de marcas famosas e as lojas de departamento tradicionais do país: Paris, Ripley e Falabella. Sem falar nos restaurantes. Ufa! Dia corrido e muito cansativo.

Veja dicas do que fazer em Santiago!