Andar de metro em Paris

Como andar de metrô em Paris?

Foi fácil aprender a andar de metrô em Paris. Muito pelo fato de eu ter uma amiga que foi me buscar na estação de trem, me ajudou com a máquina de comprar bilhete e já me deu um mapa do metrô.

O sistema de transporte público de Paris é bastante eficiente. A malha do metrô é abrangente e você deve encontrar facilmente uma estação próxima em qualquer ponto da cidade.

Sim, ele é cheio, tem umas pessoas estranhas e algumas vezes é sujo.  Na madrugada vi uma galera bem louca. Uma adolescente quase vomitou em mim.

Lembre-se sempre de ficar esperto com os batedores de carteira, tão comuns pela Europa.

Mapa do metrô

Pegar o mapa do metrô já é uma ótima dica. Ele pode ser encontrado em uma versão de bolso nas estações e é gratuito. Peça o “plan du metro”, caso não estiver visível no balcão de informação.

Você pode até ter as direções na internet, apps e tal, mas nunca se sabe quando vai ficar sem bateria, por exemplo, e aí pode dar ruim. Clique aqui para acessar a versão em pdf do mapa!

Nas entradas do metrô também há sempre aqueles mapas grandes em que você pode se localizar com maior facilidade.

Como comprar o bilhete

Até existem as cabines em que você compra os bilhetes com os atendentes, mas eu particularmente sempre prefiro as máquinas. Talvez por poder escolher a linguagem. Não falo nada de francês. Elas aceitam cartões e moedas.

O esquema de cobrança, como em muitos lugares da Europa, é por zona. Basicamente você só vai usar o ticket T+ que vai até a zona 2 – serve para o ônibus e o RER também.

Escolha o bilhete que mais atende as suas necessidades –  com 1, 10 ou viagens ilimitadas. Faça as contas.  Há tíquetes exclusivos para ir ao aeroporto. Eles são mais caros do que os tradicionais.

No metrô

Se o bilhete for de papel, é só inserir no lugar destinado a ele e depois pegá-lo de volta na parte de cima da catraca. O cartão, é só aproximá-lo no sensor.

Sempre guarde o seu bilhete até o final da viagem.

Muitas pessoas não pagam para andar de transporte público em Paris. Pulam a catraca, passam por baixo, entram junto com alguém que tem bilhete. Fazem isso tipo na frente dos funcionários do metrô.

Um francês me contou que no caso dele, fazia isso, pois acreditava que o governo era rico e não deveria pagar pelo transporte público. Mas você corre o risco de ter que mostrar o bilhete e se não estiver com ele, pagará uma multa.

Para falar a verdade, eu andei várias vezes sem pagar, mas não recomendo. É extremamente arriscado.

Horário de funcionamento do metrô de Paris

Um fato para se prestar atenção é o horário de funcionamento do metrô. Ele abre cerca de 5h30 e geralmente fecha às 1h. Sextas, sábados e feriados vai até às 2h.

Onde está o problema? O horário de encerramento é quando ele chega na estação final. Ou seja, tem que se programar e não dá para pegar a composição das 1h55 e achar que vai chegar de boa ao seu destino.

Fiquei sabendo disso da pior maneira. Fui fazer a baldeação e os funcionários do metrô pediram que eu saísse da estação, pois ela iria fechar. Estava longe da minha hospedagem, sem celular, em um local deserto.

Tive que andar bastante de madrugada pelas ruas de Paris até achar um táxi. Gastei 20 euros para atravessar a cidade, dando ao motorista o nome da estação de metrô que eu deveria descer como destino.

O que eu descobri depois? Que quando o metrô fecha, há ônibus que fazem o trajeto dele. Ninguém na estação me falou isso.

Saiba aonde é melhor se hospedar em Paris!

Madrid: transporte público e hospedagem

Como funciona o metrô de Madrid

Minha primeira experiência no metrô de Madrid não foi das melhores, mas ele é bom e bem extenso. Veja o mapa!

Como não estamos muito acostumados com zonas e preços diferentes parece bem difícil. Mas, na verdade, há máquinas fáceis de mexer e com mais de uma opção de linguagem para você escolher.

Se eu sei calcular os valores? Claro que não. Só coloco o destino final, o preço que pede e sai o passe. risos

A tarifa individual não varia tanto assim, de 1 a 2 euros. Para embarcar ou descer no aeroporto, é mais caro, entre 3 e 6 euros.

Há ainda os passes combinados e o turístico, que é tipo passe do dia. Confira as tarifas!

Eu usei metro do Aeroporto ao hostel, do hostel ao estádio do Real Madrid, Santiago Bernabéu, e para a Plaza de Toros. O resto foi realmente TUDO a pé.

Hospedagem em Madrid

Metro e hospedagem em Madrid

As atrações são relativamente próximas em Madrid, mas acredito que o hostel em que me hospedei ajudou muito a ter fácil acesso à todos os lugares.

O Far Home Atocha é bem localizado, as camas são confortáveis, o espaço em comum é bacana, sem jogos e tal, mas para mim não faz diferença. Sem contar a vista da sacadinha. Gostei bastante!

Reservei pelo Booking e se não me engano tive que pagar algum trocado para deixar a minha mala lá antes do horário do check-in.

Confira os roteiros de Madrid! 

Chegada nada tranquila em Madrid

Talvez eu não tenha sido tão bem recebida por Madrid. Na verdade, acho que foi até bom para eu poder ficar mais esperta e ver que estar na Europa não era motivo para estar desatenta.

Metrô do aeroporto ao hostel

Peguei o metrô do aeroporto até o hostel que iria ficar hospedada. Geralmente já pesquiso o trajeto antes e deixo prints no meu celular para o caso de ir a um lugar que não tem internet.

Entrei na composição e começou uma confusão. Uma moça gritando com um rapaz e batendo nele.

O moço jovem, estiloso e bem-vestido tinha aproveitado a muvuca para pegar a carteira do bolso do casaco de um senhor.

A carteira foi devolvida, o metrô fechou suas portas e o ladrão ficou do lado de fora, provavelmente esperando uma nova vítima.

Fiz um post para ajudar a se proteger dos batedores de carteira.

Perdida no metrô

Tinha que fazer uma baldeação para chegar ao meu destino, o problema é que a opção dada pelo Google não fez sentido.

Ele havia sugerido trocar de tipo de transporte, sai da estação e percebi que se mudasse teria que pagar novamente.

Já tinha gastado acho que 6 euros no bilhete do metrô, pois quando você sai do aeroporto a tarifa era mais cara e não queria gastar mais dinheiro.

Depois de passar de um balcão de informações ao outro várias vezes, descobri que tinha que entrar de novo no metrô e pagar. Conversei com uma mulher e ela liberou minha entrada. Ufa!

Desci na estação e ela era gigante, não sabia qual a saída correta. Pedi informação e não me deram a melhor opção.

Para finalizar, estava prestes a passar pela catraca e uma mulher simplesmente passou por baixo e continuou andando como se nada tivesse acontecido. Tomei um susto!

Nas ruas de Madrid

Sai andando pela rua com a mala, perdida e com muito medo de ser roubada. A chegada foi um desastre, mas depois não tive mais problemas.

Na verdade, fiquei chateada com o que ocorreu com uma japonesa que estava no meu quarto no hostel. Ela teve seu dinheiro e documentos furtados. Não dá para vacilar!

Mas vamos falar de coisas boas, já que foi só a primeira impressão, depois foi tudo lindo!

Acompanhe o roteiro de viagem de Madrid! 

Porto: transporte público e passeio noturno

Fiquei hospedada na casa de uma grande amiga no Porto, aliás, reencontrá-la era uma das minhas principais motivações para visitar Portugal.

Estava próxima a Casa da Música, que não fica exatamente perto das principais atrações, mas conseguia ir andando até elas. Sem contar que o transporte público no Porto é bom.

Transporte Público

Uma coisa muito importante em relação ao metro é que você precisa validar o seu bilhete nas máquinas que ficam espalhadas pelas estações, inclusive para as integrações.

Não há catracas, mas existem fiscais que podem pedir o seu cartão e ver se ele foi validado. Se não fizer esse procedimento, pode ter que gastar alguns euros em multas.

Além de passagens individuais, é possível comprar o cartão com 24 ou 72 horas de viagens ilimitadas a partir da primeira validação.

Ele se chama Andante Tour e pode ser usado em toda a rede intermodal, com exceção dos elétricos e do Funicular dos Guindais. Confira as tarifas e veja se vale a pena para você!

Postos de vendas: Lojas Andante, bilheterias CP com venda Andante, posto turismo do Porto e posto turismo do Aeroporto.

Os transportes públicos do Porto geralmente funcionam 24 horas durante o verão europeu as sextas, sábados e vésperas de feriados.

Diário de viagem da primeira noite no Porto

Porto

Cheguei ao Porto no começo da noite de um domingo de Páscoa. Jantamos arroz de pato e cabrito, que é a proteína tradicional da data.

Tomamos uma garrafa de Jeropiga produzida pelo pai da minha amiga. A bebida é preparada com mosto de uva -tipo vinho-, aguardente e açúcar. Não parece com Jurupinga, é bem mais gostosa.

Mostrei as músicas bombadas do Brasil e a minha amiga apresentou o É o Tchan para o marido dela. Um choque para o moço saber que dançávamos aquilo na escola.

Eles me mostraram a canção de zoeira deles, que é tocada nas festas universitárias. Vê se vocês reconhecem! Comecei a cantar e eles ficaram surpresos.

Saímos para procurar um bar, mas estava praticamento tudo fechado. Mesmo assim, a rota feita a pé já me deixou encantada pela cidade.

Passamos pela Rua Miguel Bombarda que possui várias galerias de artes.

Entramos na Estação de São Bento, o que nos permitiu observá-la sem o grande número de pessoas que circulam durante o dia pelo local. Além da arquitetura, os painéis de azulejos com temática histórica são os pontos fortes da estação.

Atravessamos a Ponte Luís I, na parte de cima, e pude ter uma vista incrível do Porto e ver o Mosteiro da Serra do Pilar.

Ainda passeamos pela Ribeira na caça por um lugar para beber bons drinks, mas o jeito foi voltar para casa e se preparar para o dia seguinte.

Continue na viagem com o Nah Estrada e veja os roteiros do Porto!

O metrô de Nova York

A malha metroviária de NYC é simplesmente fantástica. Qualquer lugar que você vá tem um metrô perto, às vezes tem que andar um pouco, mas nada que vá dificultar a sua vida.

No lugar em que estava hospedada, no Brooklyn, eu tinha a possibilidade de pegar diretamente as linhas J, Z, M e G.

Além de ter um terminal de ônibus próximo, mas eu não precisei pegar busão nenhuma vez. Sim, eu estava no gueto e tinha metrô!

Outra vantagem é que o metrô é 24 horas.

Entenda o metrô de Nova York

Apesar de todo mundo falar que era complicado entender como esse tipo de transporte público funciona em NYC, aprendi bem rápido.

Na verdade, o que você precisa é de um mapa do metrô, que pode ser o do aplicativo Subway, que funciona offline, ou o impresso distribuído em hotéis, hostel, pontos turísticos. Andava com os dois para garantir.

Tem nesse site também. 

O que você precisa saber para usar o metrô de NYC:

  • Diferentes linhas passam pela mesma plataforma.
  • Não é em todas as estações que é possível fazer baldeação, mas é na grande maioria.
  • Há trens que não param em determinadas estações, eles são tipo expressos.
  • As estações que são marcadas com branco são as que todos param, já as de preto só alguns.
  • Alguns metrôs não funcionam à noite e de fim de semana, mas há sempre uma alternativa. 
  • Fique sempre atento às placas. Nas plataformas, elas mostram os períodos e se aquela linha para ou não em todas as estações e é claro o destino para você não correr o risco de ir na direção errada.
  • No mapa é possível ver se a estação faz ou não baldeação. Ás vezes, vale dar uma andadinha para pegar o metrô já na linha que chega mais facilmente ao seu destino.
  • Use o Google Maps para achar no mapa as estações de metrô próximas a você, é que essa parte funciona offline. Você consegue ver onde está e o símbolo de estação de metrô.
  • Os trens são diferentes entre si, entre novos, velhos e intermediários, para mim, os melhores é o que diziam a próxima estação e tinham um painel eletrônico com todas as paradas.  
  • Não dá para passar o mesmo cartão duas vezes em seguida, tem um tempo que eu acho que é de 20 minutos.

Sim, as estações e os trens são sujos. Tem latas de lixo, mas o povo não curte muito jogar no lugar certo.

Atrações musicais

É comum encontrar pessoas tocando músicas nas estações, cheguei a ver uma banda inteiro se apresentando.

Metro_Nyc_Musica

Em relação a segurança, não tive e não vi nenhum problema. Nem pixações têm mais por lá.

Compre o MetroCard

Vale comprar o MetroCard de uma semana ou 30 dias se usar muito ou ficar por esse período na cidade. Ele dá direito a passagens de ônibus e metrô ilimitadas nesse período.

Outra opção é comprar o cartão que custa US$ 1 e carregar com quanto quiser, dependendo do valor, você ganha desconto. Dá uma olhada nas tarifas.

Não sei dos outros meios de transporte da cidade, só usei o metrô. Até mesmo para chegar do aeroporto ao hostel e voltar depois.  

Já que aprendeu a andar de metrô, vamos às atrações de NYC!